Jovens de Ananindeua ganham oportunidade de qualificação profissional e emprego

Os jovens do município de Ananindeua já podem sonhar com um futuro promissor. A chance de qualificação profissional e oportunidade de um emprego no mercado de trabalho é uma realidade com a chegada do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano). A aula inaugural do programa foi realizada, na noite desta sexta-feira (12), no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Ananindeua.

Como já ocorre em outros municípios brasileiros, a execução do Projovem Urbano em Ananindeua fica a cargo da Prefeitura, por meio da criação de um Comitê Gestor Municipal. Em Ananindeua, o programa estará vinculado a Semed.

Já nesta aula inaugural, foram apresentados os cursos de Telemática e Vestuário. As áreas de conhecimento dos jovens que optarem pelo curso de Telemática inclui informática, telemarketing e venda. Enquanto que, no curso de Vestuário, os participantes terão a oportunidade de aprender sobre costuras, reparos de roupas, artefatos e comércio de varejo.

Em Ananindeua, o Projovem Urbano atuará em três núcleos. O Núcleo 1 se concentrará na Escola Machado de Assis, o Núcleo 2 será organizado na Escola Eduarda Teixeira e, por fim, o Núcleo 3 será instalado na Escola  Auxiliadora.

Durante o evento, os participantes puderam apreciar apresentações de coral, dança e teatro dos jovens que integram os núcleos citados a cima. Também houve a entrega simbólica dos kits para os educadores e alunos.

Para os jovens interessados em participar do Projovem Urbano, estão aptos aqueles entre 18 e 29 anos, que não concluíram o ensino fundamental e que saibam ler escrever. O programa tem a duração de 18 meses com a obtenção do Certificado de Conclusão do Ensino Fundamental e o Certificado de Qualificação Profissional em nível de formação inicial.

Participaram da aula inaugural a coordenadora geral do Projovem Urbano, Hariete Nascimento, a representante da Secretária Municipal de Educação (Semed), professora Graça Capistrano e a Diretora da Associação Brasileira de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Abradesa), Larissa Moraes.

Texto: Danila Oliveira – Comus PMA

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s